PT entra com ação no Ministério Público para investigar relação de Doria com empresas associadas ao Grupo Lide  

0
1096

O líder da Bancada de Vereadores do PT de São Paulo, vereador Antonio Donato (PT-SP), protocolou nesta sexta-feira (29) uma representação no Ministério Público de São Paulo contra o prefeito João Doria. A ação é para investigar o aumento de empresas associadas ao Grupo Lide e as agendas do prefeito com estas empresas filiadas. 

A representação, que requer a instauração urgente de inquérito civil, pede a apuração de eventuais benefícios ilícitos de João Doria em favor de empresas ligadas ao Grupo Lide, empresa fundada pelo prefeito de São Paulo e hoje gerida por sua família.

A relação do prefeito João Doria com o empresariado tem sido objeto de preocupação constante dos fiscais da lei. Recentemente, o jornal a Folha de São Paulo publicou uma matéria  abordando o assunto, além de outros veículos, como o The Intercept e o New York Times, que publicaram artigos em relação aos eventuais conflitos de interesse entre o prefeito de São Paulo e os empresários. 

“Não se trata de denúncias infundadas, já que uma observação da agenda política do Prefeito de São Paulo revela o quanto este tem privilegiado a inciativa privada”, afirma o documento. Um levantamento feito pela assessoria técnica da Bancada de Vereadores do PT revela que, de janeiro a setembro deste ano, Doria realizou 330 reuniões com empresários, o que confirma a necessidade da abertura de investigação.

Para o vereador Antonio Donato, as denúncias são graves e afrontam a Lei de Improbidade Administrativa. “Se de fato o prefeito estiver se valendo de sua condição de agente político para turbinar seu grupo empresarial, a prática é absolutamente vedada pelo ordenamento jurídico pátrio e deve ser coibida imediatamente por ferirem princípios constitucionais como a moralidade, impessoalidade e legalidade, bem como afrontar a Lei de Improbidade Administrativa”. 

O prefeito João Doria já é alvo de representação no MP/SP por recebimento de doações de empresas à Prefeitura de São Paulo, cujo interesse público não é claro, prevalecendo mais o interesse pessoal do prefeito, como no caso da propaganda do “programa Cidade Linda” em jogo do Brasil.

LEAVE A REPLY

Or
Please enter your comment!
Please enter your name here