Vereadores participam de posse dos conselheiros participativos

0
675

O aniversário de 462 anos de São Paulo foi comemorado nesta segunda-feira (25/1) com diversos eventos, entre eles, a posse dos conselheiros participativos municipais e a entrega da Medalha 25 de janeiro – honraria concedida anualmente a cidadãos que contribuíram com a capital paulista –, que neste ano homenageou o cartunista Mauricio de Sousa, a cantora Leci Brandão e a escritora Lygia Fagundes Telles.
A escolha dos 1.113 conselheiros foi realizada no ano passado e contou com a participação de 42 mil eleitores. Foram 205.020 votos computados, sendo 138.598 votos válidos, 52.600 brancos e 13.822 nulos. Para as vagas dos conselheiros imigrantes foram 1.089 votos. Os postos de votação foram distribuídos pelas 32 subprefeituras.
O conselho participativo municipal, reconhecido pelo poder público como espaço consultivo e de representação da sociedade no território das 32 subprefeituras, tem como função exercer o controle social, assegurar a participação no planejamento e fiscalização das ações e gastos públicos e sugerir políticas para os territórios. O espaço foi criado por meio de uma emenda do vereador José Police Neto (PSD).
Para a conselheira participativa reeleita de Santana, zona norte, Vera Lúcia Agueda, muitas melhorias precisam ser feitas em sua região. “O primeiro mandato foi de muito trabalho e conseguimos usar nossas atribuições, que são levar as demandas da população para o poder público. Para essa gestão queremos melhorar a iluminação pública e resolver os problemas dos moradores em situação de rua”, explicou.
A conselheira de Ipiranga, zona sul, Renata Lima, comentou que pretende estimular o empreendedorismo na região. “Temos um projeto de biquínis de crochês que pode ser implantado nas comunidades e ajudar as pessoas a terem renda e melhorar a autoestima. Vamos cobrar do poder público melhorias nos pontos de ônibus e pediremos mais semáforos para garantir a segurança”, declarou.
Representando o centro, Mariana Martins Pereira Ziotto foi empossada conselheira da Sé. “A grande preocupação que temos é de trazer melhorias para a região. Porque falam que o centro é onde tem tudo, mas não é verdade. Faltam equipamentos públicos”, contou.
Para a reeleita de Itaquera, zona leste, Aline Tavares Dias, essa gestão será para cobrar o que se observou durante a primeira gestão. “Itaquera ficou esquecida e com o processo de revitalização na região temos muitas demandas para cobrar, como o aumento de equipamentos públicos de educação e lazer. Estamos acompanhando”, explicou.
O conselheiro participativo de Perus, zona noroeste de São Paulo, Williams Fernandes da Silva, mais conhecido como Médi, revelou quais são as principais demandas da sua região. “Tudo o que era demanda da população nós cobramos. Na nossa região precisamos de CEI (Centro Educacional Infantil), UPA (Unidade de Pronto Atendimento), transporte público e serviços, como agências bancárias”, declarou.
O presidente da Câmara Municipal de São Paulo, vereador Antonio Donato (PT), elogiou o trabalho realizado pelos conselheiros participativos e parabenizou os eleitos e reeleitos. “O Conselho Participativo foi uma lei da Casa e é importante que se tenha capilaridade nas subprefeituras, com participação da cidadania que são fundamentais para trazer as demandas da população para a Câmara para serem incluídas no orçamento”, explicou.
Ele destacou também o trabalho realizado pelos conselheiros durante o programa Câmara no Seu Bairro – projeto do legislativo paulistano com o objetivo de aproximar o cidadão dos parlamentares. “O primeiro a falar em todas as audiências eram os conselheiros participativos de cada subprefeitura, que nos apresentavam as principais reivindicações. Esse ano será de muito trabalho deles em parceria com a Câmara”, acrescentou.
O vereador Valdecir Cabrabom (PTB) concordou com Donato. “Vimos no Câmara no Seu Bairro as discussões e reivindicações trazidas pelos conselheiros participativos, que são eleitos pelo povo, não recebem nada por isso e brigam pelo o que a população local precisa”, elogiou.
O vereador Calvo (PMDB) defende que os conselheiros participativos sejam valorizados. “Eles [conselheiros] são eleitos cada uma em sua microrregião e ajudam a formar a cidade como um todo. Eles não ganham nada e deixam seus afazeres para correr em favor do povo, por isso, acho que eles merecem um pró-labore. Para essa gestão temos uma vitória, que é o vale transporte gratuito, e é importante. Mas vamos lutar para que os conselheiros tenham seu lugar ao sol e recebam o que é correspondente ao seu trabalho. Fico muito feliz em participar dessa posse, que mostra o avanço democrático e é um presente para São Paulo”, disse.
O vereador Jamil Murad (PCdoB) acompanhou a posso dos conselheiros e parabenizou os eleitos.
Medalha
A entrega da Medalha 25 de Janeiro aos homenageados foi realizada pelo prefeito de São Paulo, Fernando Haddad. Para ele, essa honraria é uma grata satisfação. “Eles [Mauricio, Leci e Lygia] representam os valores e são uma honra para a cidade. Todos são, antes de suas carreiras de ofício, educadores que irradiam esperança e ajudam a transformar a cidade para melhor”, disse.
O cartunista Mauricio de Sousa ficou feliz com a homenagem. “Essa medalha é o meu casamento oficial com São Paulo, onde passei a maior parte dos momentos mais importantes da minha vida. Todo o conhecimento que adquiri foi aqui”, explicou.
A cantora Leci atribui o sucesso de sua carreira à cidade. “Foi em São Paulo que depois de muitos anos fora da mídia voltei a gravar. Gosto muito dos paulistanos, que se gostam da gente chegam e falam”, comemorou.
A escritora Lygia agradeceu por ter sido lembrada. “É uma alegria enorme receber essa medalha. Nasci em São Paulo, passei a minha juventude aqui e é a cidade que eu amo”, explicou.
O vereador Calvo gostou das escolhas para a entrega da medalha. “Eles, por meio da cultura e alegria, enfrentaram grandes desafios e ajudaram a transformar São Paulo em uma cidade melhor”, sinalizou.
Para Cabrabom, a escolha não poderia ter sido melhor. “Fiquei lisonjeado porque são pessoas que contribuem com a educação e a cultura”, disse.
fonte: CMSP

LEAVE A REPLY

Or
Please enter your comment!
Please enter your name here