Vereadores suspendem pagamento da dívida

0
2161

Na sessão desta terça-feira, 1º, os vereadores aprovaram em segunda votação, o Projeto de Lei (PL) 682/2020, de autoria do Executivo, autorizando a Prefeitura da capital paulista a formalizar um aditivo no contrato de refinanciamento da dívida com a União. A medida permite a formalização da suspensão do pagamento das parcelas referentes ao período de 1º de março de 2020 a 31 de dezembro de 2020, retomando os pagamentos a partir de 2022. O valor renegociado com a União corresponde a R$ 2,4 bilhões.

A proposta do governo, que ganhou adesão na Câmara e contou com voto favorável da Bancada do PT, visa equilibrar a gestão das contas públicas em função da crise econômica causada pela pandemia da Covid-19. A prorrogação dos vencimentos está autorizada pela Lei Complementar n° 173, de 27 de maio de 2020, que estabelece o Programa Federativo de Enfrentamento ao Coronavírus, permitindo a suspensão temporária do pagamento da dívida pública aos municípios brasileiros. Contudo, a adesão à medida do governo federal deve ser ratificada e autorizada pelo Poder Legislativo e encaminhada ao Banco do Brasil, que atua como agente financeiro da operação.

O vereador Antonio Donato (PT), presidente da Comissão de Finanças e Orçamento da Câmara, destacou a relevância da proposta. “O acordo foi muito importante para superar a situação do Coronavírus. Somos a favor dessa formalização, porque foi um ponto importante para o equilíbrio das contas públicas da cidade de São Paulo”. O projeto foi aprovado de forma simbólica, sem votação nominal no painel eletrônico do Plenário 1º de Maio. Com a deliberação, o texto, aprovado na forma de um substitutivo, segue para sanção do prefeito Bruno Covas (PSDB).

PROJETOS DE VEREADORES

Durante a sessão também foram aprovados outros 11 projetos, sendo nove PLs em primeiro turno e dois Projeto de Decreto Legislativo (PDLs), todos esses de autoria dos vereadores.

PL 333/2019, vereador Senival Moura: Institui na cidade de São Paulo o mês abril azul, dedicado a ações de conscientização sobre o autismo. (1ª votação)

PL 691/2017, vereador Alessandro Guedes: Dispõe sobre a criação e implantação do projeto arte para a melhor idade em todas as instituições de longa e curta permanência localizadas no município de São Paulo. (1ª votação)

PL 396/2016, vereadores Alfredinho, Paulo Fiorilo e Jean Madeira: Institui o reconhecimento do caráter educacional e formativo da capoeira em suas manifestações culturais e esportivas e permite a celebração de parcerias para o seu ensino nos estabelecimentos de educação básica, públicos. (1ª votação)

Clique aqui para ver os demais projetos aprovados.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui
Captcha verification failed!
Falha na pontuação do usuário captcha. Por favor, entre em contato conosco!