Câmara aprova bonificação para servidores da Prefeitura e LDO 2022

0
1754

Nesta terça-feira (22/06), os vereadores apreciaram em segunda votação o Projeto de Lei 387/2021, que prevê isonomia no pagamento de bonificação por resultados para servidores públicos de categorias mais exigidas durante o enfrentamento do novo coronavírus (Covid-19) em 2020.

O líder da bancada do PT, o vereador Eduardo Suplicy, ressaltou a importância de votar o projeto com a maior agilidade possível. “Interessa aos trabalhadores discutir ganhos salariais e aumentos, perfeitamente cabíveis no orçamento do município de São Paulo”, destaca.

Com 50 votos favoráveis e quatro contrários, a proposta segue para a sanção do prefeito, para pagamento imediato do benefício, que está previsto na Lei n° 17.224, de 31 de outubro de 2019.

O projeto de lei foi aprovado em primeira votação na semana passada

LDO 2022

Após a votação da bonificação para os servidores, os parlamentares apreciaram o Projeto de Lei 236/2021, de autoria do Executivo, que versa sobre a LDO – Lei de Diretrizes Orçamentárias para o exercício de 2022, com substitutivo da Comissão de Finanças e Orçamento da Câmara Municipal de São Paulo. Com 38 votos favoráveis e 14 contrários, a matéria foi aprovada em primeira votação no parlamento paulistano. 

O vereador Eduardo Suplicy, líder do Partido dos Trabalhadores na Câmara explicou o voto contrário da bancada “Gostaria de ressaltar que o Executivo apresentou o dispositivo que limita o uso das receitas correntes com a diminuição do percentual aplicado, que atingirá pastas e programas sociais”, aponta. 

A Lei de Diretrizes Orçamentárias

A LDO 2022 (Lei de Diretrizes Orçamentárias) é uma peça que orienta o planejamento do orçamento pelo Poder Executivo e engloba: riscos de frustração da receita e aumento inesperado da despesa; metas de equilíbrio orçamentário e metas e prioridades a serem executadas pelo município.

Mesmo com o exponencial aumento da arrecadação da Prefeitura de São Paulo, que  totalizou R$62,7 bilhões em 2019 e R$66,6 bilhões em 2020, percebe-se a intenção da gestão tucana em restringir ainda mais os gastos com despesas correntes.

Confira a análise completa sobre a LDO 2022 AQUI

 

 

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui
Captcha verification failed!
Falha na pontuação do usuário captcha. Por favor, entre em contato conosco!