Donato: "O funcionalismo mobilizado fez Doria sair da Prefeitura com uma derrota retumbante"

0
647

O prefeito João Doria e sua Reforma da Previdência foram derrotados na última terça-feira (27) pela massiva mobilização das servidoras e servidores públicos municipais de São Paulo. Diante da pressão e da greve histórica das professoras e professores, o PL 621, que tratava sobre o SampaPrev, foi retirado de pauta na Câmara Municipal por 120 dias e Doria, que vai abandonar a prefeitura em poucos dias, não vai mais conseguir aprovar a sua Reforma da Previdência.
O vereador Antonio Donato Madormo parabenizou a luta dos professores e professoras, que desmascaram o prefeito sobre os supostos 28 votos para a aprovacão do Sampaprev, e reforçou a importância de estudar o projeto de maneira transparente e independente.
“Vejo com bons olhos a proposta da Comissão de Estudos, mas tem que começar um debate bem feito, não com base nos estudos da FIPE contratados pelo Febraban, isso não aceitamos. Queremos um debate real, com auditoria independente, discutindo todos os dados”.

Em entrevista para a Folha de São Paulo, Donato ressaltou que o funcionalismo mobilizado conseguiu sensibilizar os vereadores e fez Doria sair da Prefeitura da pior maneira possível: com uma derrota retumbante. “Poucas vezes um prefeito de São Paulo teve uma derrota tão grande. Colocou o projeto como prioritário e não conseguiu aprová-lo mesmo tendo uma base aliada de 44 vereadores. Ele foi na TV e disse que tinha 28 votos. Ou ele não sabe fazer conta ou mentiu”, disse o vereador.

LEAVE A REPLY

Or
Please enter your comment!
Please enter your name here