Conta de luz mais cara pode se tornar realidade em SP

0
192

Aprovado em primeira votação no final de outubro, o Projeto de Lei 685/2021, de autoria do Executivo, além de aumentar de forma abusiva a base de cálculo do IPTU, abre espaço para um ataque à população através do aumento taxa de iluminação pública (COSIP – Contribuição para Custeio do Serviço de Iluminação Pública).

O texto prevê a criação de uma tabela progressiva da taxa, variando entre R$ 3,50 (valor atual) a R$ 570,31 para consumidores residenciais. O quadro destaca mais um aumento exorbitante da gestão Nunes, chegando aos espantosos 16.194%.

Ao consumidor não residencial, os valores aplicados são de até R$ 1.139,26, com aumento previsto de 10.356%, promovendo um aumento considerável na arrecadação.

Confira:

Sobre a taxa

A COSIP é a Contribuição para Custeio do Serviço de Iluminação Pública, que já está inclusa na fatura de consumo de energia elétrica.

A taxa está relacionada com o custeio da iluminação pública, por exemplo, a iluminação de vias, logradouros, bens públicos, bem como a instalação, a manutenção, o melhoramento e a expansão da rede de iluminação pública.

O que diz a Comissão de Finanças da Câmara

O vereador Jair Tatto (PT), presidente da Comissão de Finanças e Orçamento da Câmara, explica como o projeto de Nunes pretende deixar sua conta de luz ainda mais cara.

Assista ao vídeo e entenda:

LEAVE A REPLY

Or
Please enter your comment!
Please enter your name here